12H30  l  terça-feira  l  18 de Outubro

GLORIA CAMPANER
piano

F. CHOPIN (1810-1849)

24 Prelúdios op. 28 (1838-39)

Gloria Campaner2_edited.jpg

Gloria Campaner é reconhecida por seus múltiplos talentos. Seu compromisso apaixonado com a música e seu valor social a colocaram entre as mais renomadas pianistas italianas da atualidade. Seu vasto repertório vai de Bach a compositores contemporâneos. Suas atuações inovadoras a colocam lado a lado com músicos de jazz, além de bailarinos, coreógrafos, artistas visuais, atores, filósofos, comediantes, DJs e produtores de música eletrônica, tornando-a uma das pianistas mais ecléticas e versáteis de sua geração.

Nascida no interior veneziano, Gloria recebeu mais de vinte primeiros prêmios nacionais e internacionais. Desde sua estreia aos doze anos com a Orquestra Sinfónica de Veneza, sua carreira em rápido progresso como solista e camarista, levou-a a ser convidada para alguns dos mais prestigiados festivais de todo o mundo. A imprensa internacional elogiou sua “musicalidade extremamente profunda, fluidez notável, nuances e senso de estilo que a colocam no ranking de pianistas com qualidades excepcionais” (Walter Arlen, Los Angeles Times).

Gloria Campaner é laureada em concursos internacionais como o Paderewski, em Los Angeles (Medalha de Prata e Melhores performances de Paderewski e Chopin), Ibla (Primeiro Prêmio, Prêmio Especial Prokofieff), Marrocos (Prêmio do Jury e Franz Liszt), e da Fundação Cultural Pro Europa em Freiburg (Prêmio Europeu de Cultura).

Nos anos 2011-12 foi nomeada “Embaixadora da Cultura” da União Europeia para o projeto “Piano: reflet de la culture européenne”. Obteve ainda uma bolsa da Fundação Johannes Brahms em Baden-Baden e foi a primeira pianista premiada com uma bolsa do Borletti-Buitoni Trust de Londres (2014).

Sua formação está enraizada nas melhores tradições pedagógicas internacionais através de Bruno Mezzena, Konstantin Bogino e Fany Solter com quem obteve seu ‘konzert -examen-Diplom’ em Karlsruhe, Alemanha. Gloria também foi selecionada para participar de masterclasses com Jerome Rose, Sergio Perticaroli, Pavel Gililov, Lilya Zilberstein, Dmitri Bashkirov e Boris Petrushansky.

Após sua estreia no Carnegie Hall em 2010, sua produção musical ganhou reconhecimento mundial. Destaques recentes incluem turnês em todos os continentes.

A musicalidade carismática de Gloria e a devoção pela música de câmara criaram inúmeras colaborações artísticas com músicos como Johannes Moser, Ivry Gitlis, Ana Chumachenco, para citar apenas alguns, e também com as mais prestigiadas orquestras, como a Filarmônica de Berlim, do La Scala, Orquestra Nacional de Santa Cecilia de Roma, Concertgebouw de Amsterdam, Sinfônica de Seattle e Metropolitan Opera de Nova York. Foi artista residente no West Cork Chamber Music Festival (Irlanda) e no Marlboro Festival (Vermont USA – em 2017 e 2019) onde trabalhou ao lado de pianistas como Leon Fleisher e Mitsuko Uchida.

Começando como uma banda de rock do ensino médio, Gloria Campaner explorou novos horizontes artísticos, resultando em colaborações emocionantes com os pianistas de jazz de renome mundial Franco D'Andrea, Stefano Bollani, Leszek Możdżer e com os emocionantes comediantes de música Igudesman & Joo. Além disso, sua afinidade pela dança a levou a trabalhar com o coreógrafo holandês Joost Vrouenraets e o Gotra Ballet na Holanda e no Teatro Olímpico de Roma para a estreia mundial dos espetáculos “Heroes Quest” e “Program HQ”.

Amplamente presente no mundo multimídia e nas suas expressões artísticas, os concertos de Glória são frequentemente acompanhados por obras de artistas visuais e transmitidos em rádios e televisões públicas nacionais (RAI, BBC, SKY, CNN, RSI, ClassicFM). Um documentário completo sobre ela foi lançado em 2013 pela RAI5 para o programa de TV “Petruska” e ela foi uma das protagonistas do documentário da SKY Arte “The Heart of Stone”, dirigido por Luca Scarzella, inspirado em composições de Scriabin e dedicado às “pedras sonoras” do grande artista sardo Pinuccio Sciola. Também está comprometida com colaborações artísticas nas áreas de fusão clássica/eletrônica e com compositores contemporâneos como Wolfgang Rhim, Jörg Widmann, Rodion Schedrin e Giya Kantcheli. Estreias recentes incluem novas obras dedicadas a ela por Márton Illés, Marcello Abbado, Vittorio Montalti e Giovanni Sollima.

Em setembro de 2014, foi a primeira DJ de música clássica a colaborar com o palestrante e webcaster Alessio Bertallot em Milão. Em 2016, juntamente com o DJ e produtor Francesco Leali e o poli-instrumentista Alessandro Branca fundou o grupo eletrônico OPUS3000 com quem lançou um novo LP chamado 'Benevolence' em 2017.

O CD de estreia de Gloria “Piano Poems” com obras de Schumann e Rachmaninov foi lançado em 2013 pela EMI. Um CD orquestral foi publicado em 2016 pela Warner Classics com a performance ao vivo com RAI & Juraj Valčuha do 2º Concerto de Rachmaninoff e o Concerto de Schumann com a Filarmônica della Fenice dirigida por John Axelrod no Gran Teatro La Fenice de Veneza. A gravação mais recente de Gloria foi dedicada aos 24 Prelúdios de Chopin e foi lançada em junho de 2021 (Warner).

Destaques recentes e futuros incluem colaborações com a Orquestra RTSI em Lugano, Orquestra de Câmara Inglesa, Filarmônica de Baden-Baden, de Seul, de Joanesburgo, de Cracóvia, de Los Angeles, Süd-Deutsche, Orquestra de Câmara da Lituânia, apresentações no Cadogan Hall de Londres, Salzburg Mozarteum, NCPA Beijing, Kioi Hall Tokyo, Salle Cortot, e Vilnius Philharmonie, Auditorium Parco della Musica em Roma, Arena di Verona e muitos outros.