12h30  |  Terça-Feira  | 7 de junho

THERESA BOGARD
piano

CARMARGO GUARNIERI (1907-1993)

 

Sonatina para flauta e piano

Allegro
Melancólico
Saltitante

ESTÉRCIO MARQUEZ CUNHA (1941)

Sonata para flauta e piano

LIDUINO PITOMBEIRA (1962)

 

Sonata para flauta e piano n. 2

Prólogo
Serenata
Epilogo

BRENNO BLAUTH (1931)

 

Sonata T. 5 para flauta e piano

Allegro
Andante
Allegro con brio

SARA LIMA
flauta

Theresa Bogard, natural dos Estados Unidos, é uma versátil Artista Steinway, dedicada a expandir o repertório pianístico tradicional. Desde o início de sua carreira, tem focado seus esforços em difundir a obra de compositoras e compositores menos representados em salas de concerto, criando programas extremamente variados e instigantes. 


Como recebedora de uma das cobiçadas bolsas Fulbright, Theresa Bogard aprofundou seus estudos em performance historicamente informada e fortepiano no Conservatório Real de Haya, Holanda, quando foi laureada com o primeiro prêmio no International Mozart Fortepiano Competition em Bruges, Bélgica. 


Reconhecida internacionalmente como pedagoga, Theresa Bogard tem recebido inúmeros prêmios que apontam sua excelência no ensino de música. Como professora de piano na University of Wyoming, Estados Unidos, tem atraído talentosos alunos vindos de diversos países ao redor do mundo. Seus alunos têm se destacado em várias competições de piano e têm sido admitidos em diversas escolas de música de reputação internacional, como The Julliard School, Eastman School of Music, Cleveland Institute of Music, Oberlin College Conservatory of Music, Manhattan School of Music and Peabody Conservatory. Theresa Bogard tem atuado também como membro no corpo docente de importante festivais de música ao redor do mundo, como o InterHarmony International Music Festival na Itália e no Sulzbach-Rosenberg International Music Festival na Alemanha.


Apaixonada por diferentes culturas, Theresa Bogard se apresentou em cinco continentes ao redor do mundo em países como Bélgica, Áustria, Alemanha, Holanda, Itália, México, Bolívia, Brasil, Nova Zelândia, Austrália, Coréia, Indonésia, Tailândia, China, Taiwan, Cingapura, e Estados Unidos. Destacam-se suas performances no Weill Recital Hall do Carnegie Hall e no Ravinia Steans Institute com o violoncelista Misha Quint. Sua extensa discografia apresenta trabalhos que abrangem peças para piano solo e música de câmara, compostas desde o período barroco, representando sua especialidade, o fortepiano, até trabalhos escritos por compositores da atualidade.     


Desde sua primeira visita ao Brasil, Theresa Bogard ficou apaixonada pela música Brasileira. Entre suas atividades musicais em território brasileiro, destacam-se masterclasses e performances em São Paulo, Rio de Janeiro, Cuiabá, Curitiba, Florianópolis, Goiânia e Porto Alegre.

3 Sara e Theresa Bogard_edited.jpg

Natural de Goiânia, em 2001 Sara Lima assume a posição de primeira flautista na Orquestra Sinfônica de Goiânia e permanece nessa função até agosto de 2005. Também atua de 2003 a agosto de 2005 como primeira flauta e chefe de naipe dos sopros na Orquestra de Câmara Goyazes. Em agosto de 2005, assume a posição de Primeira Flautista da Orquestra Sinfônica de Ribeirão Preto (OSRP), onde permanece até agosto de 2012. Como solista realizou concertos frente à das Sinfônicas de Goiânia, de Ribeirão Preto, de Porto Alegre, da Universidade Estadual de Londrina (OSUEL), de Ribeirão Preto, Orquestra de Câmara Goyazes, Banda Sinfônica do Centro Federal de Educação Tecnológica de Goiás (CEFET - GO) hoje IFG e USP Filarmônica. Participou também como solista de quatro edições do Festival Música Nova realizado pelo SESC e USP em 2007, 2013, 2016 e 2021.


Tem sido convidada para ministrar master classes, em instituições e eventos como na FFCLRP (Departamento de Música da USP de Ribeirão Preto) 2016, II encontro de Madeiras do IFG Goiânia 2016, II Femusgo Itumbiara 2016, 2ª Mostra de Música Erudita do Estado de Goiás Anápolis 2016, 15ª edição do Canto da Primavera Pirenópolis 2014.  


Entre suas gravações, merecem destaque: “Flauta e Piano na Belle Époque Brasileira” de 2016, sobre o qual o compositor Ricardo Tacuchian afirmou: “A execução é primorosa e os arranjos muito bons. Tudo isso num CD de ótima qualidade técnica”, “Mozart e Beethoven” e “Coletâneas” produzidos pela Orquestra Sinfônica de Ribeirão Preto no ano de 2007, “Danças de outros tempos” produzido pelo Instituto Casa Brasil de Cultura em 2006, “Cantorias de Natal” e “Lento Acalanto”, produzidos por Yara Moreyra pelo selo Stella, nos anos de 1997 e 2000, respectivamente. Desde novembro de 2014 é spalla da Banda Sinfônica de Goiás e em março de 2016 volta a ocupar o cargo de primeira flautista da Orquestra Sinfônica de Goiânia.