ENSEMBLE IMAGINATIO
Roger Ribeiro, violino barroco
Luan Braga, violino barroco

PROGRAMA

12H30  l  terça-feira  l  27 de Setembro

Ensemble Imaginatio2.jpg

ROGER RIBEIRO é doutorando em Musicologia na USP, graduado pela UFRJ (2016) e formado em Violino Barroco no Ciclo de Música Antiga da EMESP (2015). Estudou na Escola Municipal de Música de São Paulo com Nicolau de Figueiredo e integrou a classe da professora Amandine Beyer em diversos cursos intensivos no Brasil e na Europa. Como solista esteve à frente do Ensemble de Solistas do Centro de Música Barroca de Verssailles, da Orquestra Barroca da UNIRIO sob direção de Mira Glodeanu (2018) e da Orquestra de Alunos do Festival Paesaggi Musicali Toscani no Palazzo Chigi (Itália, 2017). Apresentou-se nos principais festivais de música do Brasil, dentre eles o Festival de Inverno de Campos de Jordão, a Oficina de Música de Curitiba e o Festival de Música Antiga de Juiz de Fora. Atua como spalla na Orquestra Barroca da UNIRIO e no Conjunto de Música Antiga da USP. É professor de violino na Universidade Federal de São João del Rei, MG.

 

LUAN BRAGA dedica-se à pesquisa, interpretação historicamente orientada e execução de obras dos séculos XVII ao XIX em instrumentos históricos. Atua como líder dos segundos violinos no Conjunto de Música Antiga da USP e na Orquestra Barroca da Unirio, tendo se apresentado como solista junto à mesma orquestra; é violinista do grupo de câmara O Discurso Harmônico e é cofundador do grupo Cibele Camerata. Teve a oportunidade de estudar com mestres mundialmente renomados, nas classes de Mira Glodeanu, Stéphanie-Marie Degand, Benoît Dratwicki, Katia Velletaz, Amandine Beyer, Manfredo Kraemer, Julien Chauvin, Benjamin Chenier, Patrick Cohen-Akenine e Paul Agnew. Recentemente foi selecionado pelo Centre de Musique Baroque de Versailles para uma imersão intensiva de especialização no repertório francês dos séculos XVII e XVIII.

 

Menus-Plaisirs Du Roi à Versailles – Uma viagem pela França de Luis XV

O programa conduzirá seus ouvintes em uma abundante viagem pela música da corte de Luis XV e pela sonoridade do barroco francês: das virtudes italianas de Leclair, passando por danças francesas da corte, pela ópera de Rameau até o saboroso timbre do interior da França com gêneros como a musette. O programa abordará a origem de um diálogo muito especial na formação do que hoje conhecemos como música de câmara: os Duos de violino sem outro acompanhamento.

JEAN-PHILIPPE RAMEAU(1683-1764)/ L'ABBÉ LE FILS (1727-1803)

Deuxieme suite pour deux violons.

Ouverture (Pygmalion)

Air Gracieux (Les Indes Galantes)

Air polonais (Les indes Galantes)

Pantomime I et II (Pygmalion)

 

FRANÇOIS COUPERIN (1668-1733)

Les Goûts réunis ou Noveaux Concert

Le  Septième Concert em Sol menor

Gravement et gracieusement

Allemande

 

NICOLAS ROGET (C. 1739)

Sonata em Ré menor opus I n. 3

Andante

Allegro

Adagio

Vivace

 

FRANÇOIS COUPERIN (1668-1733)

Les Concerts Royaux- Le Deuxieme Concert em Ré Maior.

Prélude

Allemande Fuguée

 

JEAN-MARIE LECLAIR (1697-1764)

Sonata Op.3 n. 1 em Sol maior

Allegro

Allegro ma poco

Allegro

 

JEAN-PHILIPPE RAMEAU(1683-1764)/JEAN-PIERRE GUIGNON (1702-1774)

Piéces de Differens auteurs a deux violons op.8

Les Sauvages (de Les Indes galantes)